Postagens

Mostrando postagens de 2017

Embu Guaçu, a cidade onde os pássaros não cantam por mais de sete dias!

Imagem
Parque da Várzea de Embu Guaçu
Embu Guaçu é uma cidade pequena como outra qualquer da Grande são Paulo. Com seu pequeno centro, poucas ruas principais, a igreja, a praça e o coreto. Missa no domingo, feira de sábado. Um lugar onde todos se conhecem. Onde os velhinhos e os desocupados ocupam os bancos da praça para um bom papo. Mas o que esse lugarejo tem de especial não está apenas em sua população amistosa e falante. Sua peculiaridade vem dos rios e das matas com sua diversidade em fauna e flora. Possui uma área de 155,641 km2 (IBGE - 2015), 67 296 de habitantes. Sendo que, 100% de seu território é protegido pela Lei dos Mananciais Hídricos do Estado de São Paulo. Além de integrar o Cinturão Verde, área verde de preservação, criado por decreto da UNESCO em 1994. 
Mapa da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo (RBCV)+

Apresenta 100% de seu território inserido em Área de Proteção de Mananciais (Leis Estaduais 898/75, 1172/76 e 9866/97. Decreto Federal 750/93), integran…

Dia das mães!

Imagem
Faltam poucos dias para o tão especial Dia das Mães e você, assim como eu, não comprou nenhuma lembrancinha para sua mãe? Comprou e está querendo dar uma incrementada no presente? Pesquisei algumas ideias que talvez possam te interessar. Algumas parecem complicadas mas com paciência sai. Garanto! 


 Esse agulheiro de tecido pode ser feito à mão e não requer nenhuma prática em costura. 









Imagem revista Matéria Prima




















Imagem revista Matéria Prima




Imagens Making Pretty

Essas flores lindíssimas são de fita de cetim e podem compor um lindo arranjo de mesa ou enfeite para caixa de presente. Experimente!



Sua mãe gosta de jóias ou bijus? Então ela vai amar esse lindo saquinho porta jóias! Sugestão da Revista Make It! 



E que tal esse bolsinho para guardar os apetrechos de manicure,também da Revista Make It?

Descobertas no quintal.

Imagem
Propus-me a deliciosa tarefa de explorar meu quintal em busca de pequenas criaturas ,após encontrar na minha roseira branca esse bichinho esquisito, o mandruvá, que mais parece uma lagarta.


Segui de perto esse mandruvá por mais de quinze dias enquanto ele devorava folhas e mais folhas no meu jardim. Ficava minutos observando seu movimento delicado de puxar as pernas traseiras e depois as dianteiras, num movimento lânguido e sem pressa.  Aranhas como essa da foto povoam, literalmente, meu quintal! São vários tipos e cores; em comum elas tem uma espécie de ninho que constroem com a teia super resistente que espalham por todo o perímetro a volta da minha casa. Mas, apesar da aparência assustadora que elas possuem, não atacam. Pelo menos, não as minhas ;) Esses cogumelos são um charme! Inúmeros, pequeninos e nascem de um dia para o outro. Me deixam fascinada pela sua existência tão tênue.